sábado, 16 de fevereiro de 2013

Acne

A acne é um verdadeiro fantasma na vida dos adolescentes e, em alguns casos, na vida dos adultos também. Quando da explosão hormonal da puberdade, as glândulas sebáceas produzem muito sebo, ocorrendo oclusão do orifício de eliminação e contaminação por uma bactéria, o Propionebacterium acnes.


A acne é o conjunto de alterações na estrutura da glândula sebácea, ocorrendo inflamação da estrutura pilo-sebácea, infecção e alterações estéticas. Clinicamente caracteriza-se pela ocorrência de comedões abertos e fechados (cravos), pápulas e pústulas (espinhas) e, nos casos mais graves, cistos. Cicatrizes inestéticas como “herança” do acne ocorrem em pessoas que apresentam naturalmente um alteração de cicatrização, nada tendo a ver com tratamentos ineficazes ou com manipulação das lesões.


Ao contrário do que se pensa, a alimentação e a exposição solar nada influem no curso do acne. No adulto, as causas do acne variam bastante. Desequilíbrios hormonais, constipação intestinal, acne menstrual e acne rosácea são os tipos mais comuns.


GRAUS DE GRAVIDADE DO ACNE:


I- Existência de comedões fechados


II- Existência de Comedões abertos, fechados, inflamação


III- Comedões e pústulas


IV- Soma-se a tudo cistos = ACNE CÍSTICA CONGLOBATA


O tratamento medicamentoso depende de cada caso e de tipo de pele. A higiene rigorosa, para remoção de toda a oleosidade da pele, ao menos 3 vezes por dia, é a base do tratamento. Utiliza-se retinóides, benzoilatos, antibióticos tópicos e/ou sistêmicos e, em alguns casos, cortisona por via oral. Nos casos de cicatrizes inestéticas, apenas os peelings químicos e cirúrgicos profundos podem atenuar ou removê-las.


É de facto uma situação bastante penosa na adolescência


A acne como já referido acima é frequentemente penosa para os adolescentes, podendo conduzir à ansiedade e ao isolamento. Porque o «borbulhento» é rejeitado, pode ter dificuldades em amar ou ser amado. As consequências psicológicas são, não raro, significativas, podendo chegar a desencadear verdadeiras depressões.


Por isso, os pais deverão estar atentos e não hesitar em enviar os filhos a uma consulta de dermatologia. Aliás, tem-se constatado uma grande aderência a estas consultas por esta doença: todos os professores de liceu poderão confirmar que, actualmente, é muito mais agradável olhar para as caras dos alunos.

Sem comentários: