segunda-feira, 24 de maio de 2010

Relogio Biológico

Relogio Biológico - Saiba mais sobre o seu relogio Biológico.


Em termos biologicos, os melhores anos para uma mulher ter um bebé situam se entre os 20 e os 25 anos, quando elas são mais férteis e os seus corpos já se desenvolveram por completo e se encontram no seu apogue. Antes disso, os problemas causados pela gravidez  são com frequência mais do foro emocional do que do fisico. Depois dos 30 anos, a fertilidade começa a declinar, devagar no inicio e de forma mais acentuada, depois dos 35 anos, ao passo que por volta dos 40 anos a capacidade de engravidar já se encontra bastante reduzida.


Nunca há uma altura certa para se ter um bebé. Sim, a sua vida vai mudar, mas não deverá partir do principio de que não será capaz de aguentar se o bebé chegar num momento em que não se sente preparada. Em segundo lugar, pense sobre o número de filhos que pretende ter. Se a resposta for mais do que um e se tiver mais de 35 anos, é possivel que não queira intervalar muito as gravidezes.



A idade e o Risco de anomalias na gravidez


Quanto mais velha a mulher for, mais velhos serão os seus óvulos e maior será a probabilidade de eles conterem um numero anormal de cromossomas quando forem fecundados. Quando chega aos 35 anos há um risco cada vez maior de ter um filho com uma anomalia congénita, o que significa que o bebé nasce com um distúrbio ou um problema. È mais frequente que isso aconteça porque existe uma maior ou menor quantidade de um determinado cromossoma. As  trissomias ocorrem quando existem três cópias de um cromossoma, em vez do par normal. A mais comum de entre elas é a síndrome de down, ou trissomia 21, onde existem três cópias do cromossoma 21.
Parece também que a idade do homem afecta o risco se ambos os parceiros tiverem mais de 35 anos e aumenta a incidência de bebés nascidos com deficiências congénitas. Uma deficiência grave é causa mais comum do aborto espontânio.


Tempo para a concepção:


Um estudo demonstrou que 75% das mulheres com 30 anos que estão a tentar conceber conseguem engravidar com êxito no espaço de um ano. Quando chegam aos 35 anos, esse numero é reduzido para 66%. Para as mulheres de 40 anos, a percentagem diminui para os 44%. Pelos 45 anos , a gravidez torna-se muito dificil de concretizar.



Risco de Anomalia Cromossómicas na gravidez


Idade materna na data do parto                    30                  35                  38                 42                44                 46
Risco de sínrome de Down                           1 em 952   1 em 385     1 em 175     1 em 64     1 em 38      1 em 23
Risco de qualquer anomalia  congénita 1 em 384    1 em 204    1 em 103      1 em 40    1 em 25      1 em 15

 O fator masculino

A fertilidade dos homens também é conhecida por diminuir com a idade, embora não com a mesma intensidade que a das mulheres. De acordo com um estudo, as mulheres com idades compreendidas entre 35 e os 39 anos têm 10% menos probabilidade em qualquer ciclo de conseguirem  uma concepção com um homem que seja cinco anos mais velho do que elas, do que com um da mema idade. Isto porque à medida que os homens envelhecem, o volume dos seus espermatozoides, a sua estrutura (se eles são ou não saudaveis e não estão danificados ) e a sua motilidade (a capacidade de chegarem ao seu destino) diminuem. A idade do homem pode também ser um problema por razões que não são necessáriamente fisicas. Se o seu parceiro for mais velho do que você , por exemplo, pode já ter uma familia e isto suscite problemas.Se for mais novo pode não estar preparado psicologicamente para ter filhos. Em ambas as situações é possivel que isto exerca pressões no vosso relacionamento e dificulte a concepção. Se a diferenca de idades for um problema , é vital que reflitam sobre ele, quer discutindo-o a dois quer procurando ajuda profissional juntos.


A ciência desafia a idade?


A opinião geral de que " é sempre possivel engravidar com a FIV " se não conseguir conceber por meios naturais é falsa, muito embora  seja de louvar o facto de que, felizmente , existem muitas maneiras de a medicina moderna poder ajudar os casais inferteis a serem pais. Apenas metade das mulheres que adiam a primeira gravidez para os 30 a 35 anos e menos de 30% das que adiam para os 35 a 40 anos receberão ajuda.


Estudo de um caso:
Susana e José tinham ambos 39 anos, á nove meses que estavam a tentar conceber.Venho de uma familia munerosa (seis irmãos)  e sempre pensei que engravidaria com muita facilidade, por isso comecei a ficar um pouco nervosa, quando nada aconteceu ao fim de 9 meses de tentativas. Tanto e como José procedemos a grandes alterações na alimentação. Deixamos de comer alimentos processados e fizemos um esforço para comermos o máximo possivel de frutas e de legumes. Ambos paramos  de beber bebidas alcoólicas. Apesar de eu ter 39 anos, sinto-me  saudavel e em forma até pratico exercicio fisico 3  a 4 vezes por semana.


Decidimos  então marcar uma consulta porque precisava de ser tranquilizada de que tudo estava bem com a nossa fertiidade. A medica mandou que nós fizessemos testes e foi um grande choque quando os resultados revelaram que os niveis da minha hormona HFE estavam ligeiramente elevados e quando soube que esse era um possivel indicio de que a menopausa estava a aproximar-se. Além do mais, a contagem de espermatozoides de José era baixa. Sempre pensei que engravidaria de forma natural, mas quando a médica explicou que, apesar de estarmos em forma e saudaveis, a nossa idade era um factor negativo, percebi que não tinhamos o tempo que pensavamos ter para continuar a tentar. Após aconselhamento decidimos optar pela fertilidade assistida. Sei que não há garantias, mas não quero perder mais tempo e arrepender-me depois.

Sem comentários: