sexta-feira, 5 de março de 2010

O ciclo Menstrual

Saiba mais sobre o ciclo Menstrual
Se estiver a tentar engravidar, ajuda se compreender por completo o seu ciclo menstrual para poder saber
quando se encontra no seu momento mais fértil.
Muito embora o ciclo médio dure 28 dias, existe uma variação considerável entre as mulheres e é considerado perfeitamente normal ter ciclos mais longos ou mais curtos do que isso. Posto isto, mesmo que o seu ciclo se enquadre dentro de um padrão considerado normal, é possível que não esteja a produzir o nível correcto de uma determinada hormona na altura certa de desencadear a ovulação e de proporcionar as condições adequadas para que um ovo fecundado se implante e isso pode ser suficiente para impedir que você engravide.

Calcular a Fertilidade
Anote a duração de seis ciclos. Pegue no seu ciclo mais curto e subtraia 20; depois pegue no seu ciclo
mais longo e subtraia 10. Se os resultados forem 6 e 21, encontra-se potencialmente fértil entre o 6º e o 21º dias.

Ciclo menstrual
O ciclo feminino é impulsionado por uma interacção complexa de hormonas que precisam ser segregadas num
nível correcto para haver fertilidade. O ciclo está dividido em duas fases: a fase folicular, que dura desde o primeiro dia do seu período até à ovulação, e a fase lútea, que dura desde a ovulação até ao início do seu período seguinte.

Fase folicular
No primeiro dia do ciclo menstrual, o hipotálamo (muitas vezes referido como o centro de controlo do cérebro) segrega a hormona de libertação de gonadotrofina (GnRH). Esta manda a glandula pituitária situada bem no interior do cérebro, produzir a hormona foliculo-estimulante (HFE). No decorrer das duas semanas seguintes, os níveis de HFE na corrente sanguínea sobem e permitem que os folículos semelhantes a bolsas cresçam. Cada folículo contém um óvulo e embora cerca de 20 óvulos comecem a amadurecer todos os
meses, apenas um (ou ocasionalmente dois) irão atingir a plena maturidade. Os outros acabarão por mirrar de forma gradual e desaparecem. Cada óvulo está rodeado por células granulosas, que o alimentam e também produzem estrogénio.

O estrogénio possui muitas funções durante a fase folicular:
- O aumento dos níveis de estrogénio manda a glandula pituitária reduzir a produção de HFE de forma que, de uma maneira geral, apenas um óvulo é libertado durante a ovulação.

- O estrogénio começa a engrossar o revestimento do útero (o endométrio) como preparação para a implantação de um embrião, caso ocorra a fecundação de um óvulo. O estrogénio dilata o cérvix e dilui as secreções cervicais, facilitando a passagem dos espermatozóides.

- O estrogénio informa o hipotálamo de que o folículo está maduro: o hipotálamo envia então uma mensagem de volta à glandula pituitária para produzir uma pequena quantidade rápida, ou jorro, da hormona luteinizante (HL). Isto faz com que o folículo rebente, em geral 24 a 36 horas depois, e que o óvulo completamente maduro no seu interior seja libertado. A isto dá-se o nome de ovulação.

A ovulação dá-se apenas num dos ovários, apesar de não haver indícios que comprovem que ela possa acontecer em lados alternados de um mês para o outro.

A fase folicular pode variar bastante de duração. Costuma durar cerca de 14 dias, mas pode ser mais curta
ou mais longa dependendo da duração do seu ciclo e de os seus ciclos serem ou não irregulares.

Fase lútea
Após a ovulação, o folículo rompido continua a receber jactos de HL ao transformar-se num pequeno nódulo, o corpo lúteo, que começa então a produzir progesterona e esta vai produzir vários efeitos:

- Engrossa o endométrio.
- Produz os nutrientes que mantêm uma gravidez até a placenta poder assumir o comando.
- Trava a secreção de HFE e de LH.
- Fecha o cérvix e engrossa as secreções cervicais, impedindo a passagem dos espermatozóides.
- Faz subir a temperatura do corpo em 0,2ºC, preparando o útero para receber um óvulo fecundado.

Depois da ovulação, as projecções semelhantes a dedos na extremidade da trompa de Falópio recolhem o óvulo. A trompa é revestida por pêlos microscópicos, os cílios, que, a par das contracções musculares, impulsionam o óvulo em direcção ao útero. Se o óvulo não for fecundado durante o percurso, vai desintegrar-se aos poucos. Os níveis de estrogénio e de progesterona caem e tem início a menstruação.

Sem comentários: