segunda-feira, 29 de março de 2010

Fertilidade Masculina

Conhecimentos básicos dos homens e Fertilidade Masculina.

Os homens não conhecem o seu corpo e o seu funcionamento; este artigo procura fornecer as informações de que os casais precisam para compreenderem a reprodução masculina.
Também sublinha as principais áreas relacionadas com a saúde dos homens que podem causar impacto sobre a fertilidade.

Qual a relação entre fertilidade e testosterona?
Os níveis de testosterona variam de homem para homem mas dentro dos limites normais, não estão associados ao seu grau de fertilidade. Na verdade, é muito importante para os homens compreenderem que todos os problemas de fertilidade que possam ter não têm qualquer relação com a sua virilidade.
Os homens começam a segregar hormonais sexuais, entre os 12 e os 14 anos. O hipotálamo situado no cérebro actua como um centro de controlo. Segrega hormonas de libertaçõa de gonadotrofina e estas fazem com que a glandula pitútríria produza a hormona folículo-estimulante (HFE) e a hormona luteinizante (HL). Por sua vez, estas estimulam os testiculos a produzirem espermatozóides. A hormona luteinizante também estimula os testículos a produzirem testosterona, que é responsável pelo desenvolvimento das características sexuais secundarias masculinas incluindo os pêlos faciais e púbicos, uma voz rouca e aumento da massa muscular e tudo isso tem início na puberdade.

Os homens deixam de ser férteis quando envelhecem?
Tal como qualquer célula do corpo, as células espermáticas envelhecem e quanto mais velhos formos ficando, maiores são os danos causados pelos radicais livres às nossas células. Tal como expliquei em artigos anteriores, a idade afecta a fertfidade de um homem: a partir dos 35 anos, ele começa a produzir uma proporção mais elevada de espermatozóides anómalos. Os espermatozóides amadurecidos precisam de dividir-se numa média de 380 vezes antes de se transformarem em espermatozóides adultos e, à medida que o homem envelhece, têm lugar menos divisões celulares, conduzindo a um número mais elevado de anomalias. Em resultado disso, apesar da produção de espermatozóides nunca cessar, existe uma maior proporção de espermatozóides que apresentam um aspecto anormal, que são incapazes de se deslocarem com rapidez, ou com mais probabilidades de tansportarem um defeito genético.
Além do mais, as alterações hormonais, a fraca irrigação sanguínea dos testículos, ou a impotência também podem causar um forte impacto. Depois dos 50 anos, a maioria dos homens acabará por ter algum grau de falência testicular e, apesar da sua produção de espermatozóides nunca cessar por completo, a sua capacidade para gerar uma criança vai começar a declinar.

Um homem pode ter problemas de fertilidade se já tiver tido filhos?
Se houve um intervalo superior a dois anos desde que um homem foi pai pela ultima vez, então sim, é possível que ele jâ não possa ser tão fértil como era no passado. Isso acontece com mais frequência se determinadas circunstâncias na sua vida sofreram alguma alteração - se tiver um novo relacionamento, por exemplo. O aparecimento de problemas clínicos, como a diabetes por exemplo, também pode afectar a fertilidade e se um homem tiver mais de 45 anos, poderá constatar que a qualidade e a quantidade do seu esperma diminuíram.

Sem comentários: