terça-feira, 30 de março de 2010

Azoospermia?

O que é a azoospermia?
Azoospermia é o termo utilizado para descrever a doença em que se verfica a inexistência de espermatozóides no fluido seminal. A azoospermia pode ser obstrutiva ou não obstrutiva. Aazoospermia não obstrutiva é causada mais vulgarmente por um testículo ou testiculos não descidos (criptorquidia), devido a uma anomalia hormonal ou genética, como por exemplo a síndrome de klinefelter, ou por danos causados após um tratamento com
quimioterapia ou radioterapia. Os homens com esta forma de azoospermia devem fazer testes genéticos, pois cerca de 15 a 30 por cento deles terão aneuploidia do cromossoma sexual ou anomalias cromossómicas.

Na azoospermia obstrutiva, a produção de espermatozóides e o tamanho testicular são normais, mas existe obstrução testicular causada, por exemplo, por uma reversão de vasectomia falhada ou por uma infecção com clamídia ou gonorreia.
Quando isto sucede, os espermatozóides podem ser recolhidos por intervenção cirurgica mediante anestesia local. Numa técnica denominada PESA (aspiração percutânea de espermatozóides do epidídimo), é retirado esperma directamente do canal espiralado existente nos testículos, denominado epidídimo.

Como altemativa, ao utilizar a TESE (extracção de esperma testicular), é retirado esperma de uma pequena porção de tecido dos testiculos. O esperma é então injectado directamente no óvulo usando uma IICE. Os resultados destes procedimentos são semelhantes - ou por vezes ainda melhores - aos ciclos onde o esperma ejaculado é utilizado. Felizmente, a reversão de vasectomia vai restabelecer espermatozóides no sémen em 80 a 90 por cento dos homens e verificam-se gravidezes em 40 a 50 por cento dos casais passados um ou dois anos.

Apesar da azoospermia ser rara, 75 por cento dos homens com esta doença têm agora a possibilidade de uma paternidade biológica graças ao melhoramento das técnicas de concepção assistida e à IICE em particular.

Sem comentários: